Voltar

Dúvidas Freqüentes > Membros Inferiores > Pernas

 

Tenho dor lombar e cansaço nas pernas que não melhoram com medicações. O que posso fazer?

A dor lombar é uma manifestação das doenças degenerativas desse segmento da coluna vertebral. Nas crises lombares, desenvolve-se processos inflamatórios nessa região, alterando a fisiologia (funcionamento) do comando nervoso emergente desse segmento para os membros inferiores (coxas, pernas e pés). As raízes lombares formam um plexo a exemplo de uma rede elétrica, que conduz os estímulos para as pernas e outras regiões dos membros inferiores para. Por esse motivo é com freqüência que a dor lombar está relacionada com o cansaço nas pernas. Às vezes, os pacientes com doença na coluna lombar apresentam, apenas, esse tipo de manifestação clínica que pode ser confundida com dores nas pernas por doenças vasculares (varizes). As doenças vasculares acompanham edema (inchaço) nos membros inferiores ou se manifestam em caminhadas, momento em que é exigida maior perfusão sangüínea nos membros inferiores. Nos casos das doenças na coluna vertebral, as dores nas pernas se manifestam quando as pessoas estão sentadas ou muito tempo em pé, como por exemplo permanecer numa fila. As doenças degenerativas da coluna lombar se relacionam diretamente com o mau fortalecimento da estrutura abdominal e com a flexibilidade da musculatura ísquio sural (músculo posterior da coxa) que são responsáveis pelo aumento de pressão nesse segmento da coluna. Para a prevenção desse problema, é de grande importância que se realize tonificação dos abdominais e alongamento dos ísquios surais.

 

Tenho dor lombar e cansaço nas pernas que não melhoram com medicações. O que posso fazer?

A dor lombar é uma manifestação das doenças degenerativas desse segmento da coluna vertebral. Nas crises lombares, desenvolve-se processos inflamatórios nessa região, alterando a fisiologia (funcionamento) do comando nervoso emergente desse segmento para os membros inferiores (coxas, pernas e pés). As raízes lombares formam um plexo a exemplo de uma rede elétrica, que conduz os estímulos para as pernas e outras regiões dos membros inferiores para. Por esse motivo é com freqüência que a dor lombar está relacionada com o cansaço nas pernas. Às vezes, os pacientes com doença na coluna lombar apresentam, apenas, esse tipo de manifestação clínica que pode ser confundida com dores nas pernas por doenças vasculares (varizes). As doenças vasculares acompanham edema (inchaço) nos membros inferiores ou se manifestam em caminhadas, momento em que é exigida maior perfusão sangüínea nos membros inferiores. Nos casos das doenças na coluna vertebral, as dores nas pernas se manifestam quando as pessoas estão sentadas ou muito tempo em pé, como por exemplo permanecer numa fila. As doenças degenerativas da coluna lombar se relacionam diretamente com o mau fortalecimento da estrutura abdominal e com a flexibilidade da musculatura ísquio sural (músculo posterior da coxa) que são responsáveis pelo aumento de pressão nesse segmento da coluna. Para a prevenção desse problema, é de grande importância que se realize tonificação dos abdominais e alongamento dos ísquios surais.

 

Tenho 60 anos e há duas semanas comecei a sentir fortes dores na panturrilha direita após longas caminhadas. Agora as dores se estendem do quadril à perna. O que pode ser este sintoma?

Nos pacientes da terceira idade as dores nos membros inferiores na maioria das vezes estão relacionadas com as dores na coluna lombar. Isto acontece porque as degenerações deste segmento da coluna causam estreitamento do canal lombar com sofrimento das raízes nervosas nele contidas. As dores, com o passar do tempo, vão se tornando mais freqüentes. Podem alcançar um estágio em que sejam constantes, quando o canal alcançar um estreitamento abaixo de 10 mm. Isto pode ser comprovado através do exame clínico do paciente e confirmado com a tomografia computadorizada e a ressonância magnética.

Nos pacientes da terceira idade, principalmente aqueles com hábitos sedentários e fumantes, as dores nos membros inferiores podem estar relacionadas com as obstruções arteriais (arteroesclerose). Nesses casos, um sinal típico que pode ser constatado pelo próprio paciente é que no momento da dor durante a caminhada, a mesma alivia quase que completamente ao sentar.

A história e o exame clínico do paciente podem diferenciar o diagnóstico. O tratamento depende do mesmo e poderia ser indicada a desobstrução das artérias, nos casos das lesões arteriais, ou desobstrução do canal vertebral, nos casos de lesões na coluna lombar. Ambas as medidas têm alcançado excelente resultado na recuperação dos pacientes.


 

Voltar